“Acabei de me mudar pela 30° vez” – Entrevista com Christopher Moura

Mudar de casa/apartamento é um processo longo e complicado. Quando você começa a remexer suas coisas, vai descobrindo que tem guardadas coisas que não lembrava ter em cada canto da casa. Quando chega no novo lar, descobre coisas que nunca passou pela sua cabeça que deveria ter levado em consideração. É uma coisa que a gente sempre evita, pois dá muito trabalho, apesar dos benefícios. Mas aparentemente, tem gente que ADORA uma mudança.

“Já perguntaram se o meu pai era Militar” confessou Christopher Moura, sobre quando perguntam para ele o porquê de tantas mudanças. “Mas acho que é sangue cigano mesmo! Nunca morei na mesma casa por mais de dois anos.”

Após terminar sua trigésima mudança, o Christopher – 32 anos, UX Designer e Gerente de Produto – brincou no Twitter que poderia ser consultor do blog do Vizinho Novo. Acho que ele não esperava que o blog fosse concordar!

Conversamos pelo Skype. Christopher estava online por conexão 3g do seu iPhone, pois ainda estava rodeado de caixas e sem conexão banda larga no novo apartamento.

Christopher Moura
Christopher Moura

“Aconteceu que eu marquei com a instalação de telefone e banda larga no sábado a tarde, mas não sabia das regras do condomínio que não permitiam instalações nesse horário, somente pela manhã.”

A palavra de ordem na nossa conversa foi “Planejamento”. Segundo Christopher, a primeira coisa que se deve fazer assim que se decide mudar, é planejar. “Eu faço sempre uma lista. Tem várias questãos que são importantes de agilizar e que precisam de planejamento: A ligação da energia do local, A água (relógio), as regras do condomínio (que dessa vez eu pequei), se o apartamento está financeiramente em dia… Sobre a empresa de mudanças, se eles fornecem as caixas ou se você temque encaixotar tudo, etc. Mas vale lembrar que não importa o quanto você planeje, alguma coisa SEMPRE vai dar errada. O planejamento é apenas para minimizar os problemas.”

“Por exemplo, essa semana eu tive que faltar ao trabalho um dia para esperar o caminhão de mudança que estava vindo do Rio de Janeiro (estou em Brasília). Eles marcaram de chegar as 8am, mas só me ligaram as 16pm para avisar que o caminhão teve a bateria roubada lá por Minas Gerais, mas que estavam a caminho.”

“Teve uma vez que eu organizei a mudança e quando a empresa chegou eu estava com a geladeira cheia! Tinha esquecido totalmente disso! Tive que jogar quase tudo fora!”

Armário do Christopher
Armário improvisado do Christopher até chegarem os novos.

Christopher está morando sozinho (de mudança em mudança) há mais ou menos 6 anos. “Eu já passei por de tudo um pouco: da fase do miojo até a de lavar roupa no banheiro.” Ele comentou que já teve por 6 meses apenas o microondas na cozinha. “No final não sentia muita falta do resto, pois trabalhava o dia inteiro e quase não fazia refeições em casa. O microondas era perfeito.”

Sobre a mudança, Christopher comenta que a pior coisa é para os que gostam de livros. “Livros devem ser a coisa mais pesada de se carregar! E para mim é horrível, porque gosto muito de livros. Mas depois de um tempo eu aprendi a praticar o desapego. Coisas que eu fico, por exemplo, dois meses sem mexer, é porque provavelmente não preciso.”
Christopher está mudando para um apartamento comprado. Vai dividir com sua irmã que vai estudar em Brasília. “Mandamos fazer armários para os quartos, mas eles só ficarão prontos depois do carnaval. Então estou agora com uma caixa de geladeira e um cabo de vassoura atravessado para guardar minhas roupas até lá.”

Conversamos sobre a procura do apartamento. Em Brasília, assim como na maioria das grandes cidades brasileiras, se pode contar com os sites de busca de apartamentos que catalogam as ofertas de várias imobiliárias. Utilizando-se de filtros por quantidade de quartos, preço, aluguel/compra, você consegue fazer uma ótima pré-seleção para começar suas visitas.

“Foram quase 2 meses procurando e pesquisando até encontrar alguma coisa como eu queria. Aqui em Brasília o mercado imobiliário é muito caro. Aparentemente, de 4 em 4 anos – com a mudança de governo – o mercado imobiliário infla com a procura por imóveis dos novos governantes que vem de todo o país para morar em Brasília, tornando aqui o terceiro mercado imobiliário mais caro do mundo. Por isso a longa procura.”

“Fizemos uma reforma no apartamento antes da mudança. Troquei o piso todo, derrubamos uma parede, pintamos. Foi engraçado, pois o pintor me pediu 10 metros de plástico para cobrir o chão e evitar manchas de tinta… e obviamente o meu piso novo está todo manchado.”

Perguntei se agora com apartamento comprado ele pretende sossegar. “Não. *risos* Já morei em Niterói, Rio de Janeiro, um tempo em São Paulo, em Formosa (GO), um tempo nos EUA… o próximo passo é ir para a Europa.” Brinca.

Então para você que está prestes a se mudar, fica a dica: Planeje tudo, converse com sua empresa de mudanças e, mais importante, tenha sua geladeira vazia no dia. 😉

Shampoo

30 anos, Ilustradora e publicitária. Tem o blog www.shampoo.art.br desde 2000 com ilustrações e assuntos relacionados. Já trabalhou com quase todos os estilos de criação comercial (webdesign, direção de arte, design, moda, estamparia, quadrinhos, etc.). Já estudou japonês, coleciona bonecas Blythe, fotografa por hobby, saiu da casa da mãe em Porto Alegre/RS para começar uma vida a dois em Blumenau/SC. Hoje é diretora de arte da Brava Propaganda (www.bravapropaganda.com.br) onde cuida de vários clientes da região do vale do Itajaí com criação, ilustrações e webdesign. É casada há 9 anos e descobre uma nova maneira de facilitar a vida a cada dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *