Entrevista: Aplicando tecido em paredes com Allyson Correia

Na primeira entrevista do Vizinho Novo, conheça o Allyson Correia e suas maravilhosas paredes estampadas - além de aprender como estampar as suas!

Allyson Correia

Allyson Correia

E vamos à primeira entrevista do Blog Vizinho Novo!

O Allyson Correia é Diretor de Criação da agência Brava Propaganda de Blumenau. Além disso, é fotógrafo amador, vice-presidente do Clube de Criação de Santa Catarina, professor, marido, empolgado, entre outras coisas.

Recentemente ele fez uma grande reforma no seu apartamento onde agregou as funções de pedreiro, marceneiro, eletricista, pintor, etc.

Entre várias coisas legais, o apartamento do Allyson agora tem paredes texturizadas com tecido! Confira abaixo uma entrevista do Vizinho novo com ele sobre essa ideia criativa – que é mais barata do que parece!

Aplicação de tecido em parede

Sala de Jantar em florais

Vizinho Novo: Então, Allyson, conta pra gente de onde surgiu essa ideia de aplicar tecidos nas paredes, e não papel.

Allyson Correia: Tem uma tia minha que mora na praia que curte fazer toda decoração do próprio apartamento. Foi ela que pesquisou preços e descobriu que aplicar tecidos nas paredes é mais barato do que papéis de parede. Com essa informação em mãos, eu e a Viviane (minha esposa) fomos para a fábrica da Karsten (localizada na divisa de Blumenau com Pomerode, em Santa Catarina) atrás de tecidos de decoração para aplicarmos em nosso apartamento.

VN: Tecidos para essa técnica só se encontra na Karsten?

AC: Não. Você encontra esse tipo de tecido em qualquer loja de tecidos que ofereça opções para decoração/estofamento, de várias marcas. Os que escolhemos são de uma linha da Karsten chamada “Aquablock”, que é impermeabilizada (para usar em móveis de piscina, por exemplo). Esse tipo de tecido é mais resistente e tende a durar mais tempo. Mas no final, como serão aplicadas várias camadas de cola, basicamente qualquer tecido de decoração pode ser usado.
Acho que a única diferença de comprar numa fábrica ou numa loja é que na fábrica você vai encontrar tecidos mais novos (de coleções mais recentes). Mas como você estará escolhendo uma estampa para ficar, pelo menos, alguns anos na sua parede, é bom não se preocupar tanto com coleção, e sim em algo que você goste, que seja mais atemporal.

VN: Fale sobre a aplicação deles na parede. É muito complicado?

AC: Na verdade, o processo é bem simples. Só é um pouco complicado começar.
É mais ou menos assim: Você mede a parede que quer aplicar o tecido. Precisa ter em mente que os rolos de tecido tem, normalmente, 1,40 de largura, então você precisa calcular qual a medida de altura que vai comprar e quantas larguras vai precisar.
Na hora de calcular isso, você precisa deixar pelo menos uns 50 a 70 centímentros de folga para cima e para os lados. Isso para poder ter encaixe com a estampa escolhida, ou você pode acabar não conseguindo fazer emenda.

VN: Você fez uma emenda na sua parede? Como ficou o resultado?

AC: Fiz. Não se nota, provavelmente por causa da textura do tecido. Prendemos o tecido no topo da parede com fita crepe larga e montamos a emenda também com fita crepe antes de começar a colar. Ficou perfeito.

Tecido floral em parede

Detalhe da parede floral com a nova luminária.

VN: Fale sobre a colagem.

AC: Eu usei uma cola PVC extra (que se encontra em qualquer loja que venda materiais para reforma). É uma cola branca bem comum e barata. Diluí em água (proporção de 70% de cola, 30% de água) e fui aplicando, por faixas horizontais, de cima para baixo na parede, com um pincel largo de pintura.
A cada faixa que aplicava cola, já ia fixando o tecido e removendo as bolhas com uma espátula e um rolinho de acabamento. Fui aplicando e deixando as sobras para os lados e para cima mesmo. Deixei para cortar as sobras no dia seguinte, quando a cola já estava mais seca. Cortei com um estilete grosso e uma régua de metal, cuidando para não estragar a parede.
Não dá nem para cogitar passar cola na parede inteira e depois aplicar o tecido, pois a cola seca muito rápido e fica inutilizada. E é um trabalho para pelo menos duas pessoas: uma sozinha não consegue aplicar, colar, ajeitar, tudo sozinho.
Vale lembrar que a parede tem que estar bem limpa antes de começar o processo. Limpamos com um pano úmido, sem produtos químicos.

materiais

Rolinho de borracha, Espátulas de plástico e de metal para aplicação.

VN: E se sujar? Afinal, é tecido.

AC: Para evitar que o tecido fique sujo com muita facilidade (pois você não pode simplesmente tirar e lavar), eu apliquei, depois de alguns dias, mais uma camada de cola diluída (porcentagem de 30% de cola e 70% de água dessa vez) por cima de tudo, com um pincel largo normal de pintura. Isso gera uma camada meio “plastificada” por cima do tecido, que protege. Daí caso suje de alguma forma, um paninho úmido resolve, como qualquer parede.

Tecido retrô aplicado em parede

O tecido retrô do quarto "2"

VN: Fale sobre as estampas.

AC: Escolhemos um floral grande e um geométrico retrô. Uma coisa legal é que, na fábrica, tinham várias “coleções” de tecido. Compramos mais pedaços de tecido das mesmas coleções para fazer estofamento e almofadas em tom-sobre-tom para os ambientes. Tivemos cuidado de aplicar tecido em apenas uma parede por ambiente, para não carregar demais o visual.

VN: O importante agora: Quanto saiu essa brincadeira toda?

AC: Mais barato do que parece. As paredes que a gente fez lá tinham 2,55m de altura e precisaram de duas larguras do rolo de tecido pra fechar. No total, precisava de 5,5m de tecido. Paguei R$110, mais ou menos, cada parede. A cola, a espátula, o rolinho, o estilete e o pincel largo custaram mais ou menos R$40 todos. No total, cada parede saiu por uns R$150 reais.


Atenção: Se você mora em um apartamento alugado, é importante pedir permissão para o proprietário do apartamento para aplicar tecido nas paredes.
Caso ele não aceite, você pode aplicar tecido em placas de acrílico ou compensado e posicionar em pontos estratégicos da parede, fixando com fita bananinha ou adesivo 3M. Pode não ser o ideal, mas já dá um efeito bem divertido, sem deixar marcas na hora de remover.

Curtiu a dica? Confira aqui algumas fotos do Allyson e o Blog dele para ver mais algumas coisas bem legais.